• Alves Lima

Corretor: 5 dicas para melhorar seu controle financeiro

Quem é corretor de imóveis sabe que pode ser um pouco difícil ter controle financeiro quando em uma única venda arrecada meses de salário de outras profissões. Por outro lado, sabemos que pode demorar para fazer outra venda e precisamos saber controlar o dinheiro para fazê-lo render até a próxima. Veja aqui 4 dicas para corretores de imóveis sobre controle financeiro.


Por que pensar em controle financeiro é importante?


Qualquer pessoa precisa pensar sobre controle financeiro, mas quando falamos em profissionais que não possuem salário fixo e dependem de vendas, que, provavelmente não acontecem todos os meses, mas quando acontecem trazem uma boa quantia, é preciso se organizar mais ainda.


Além disso, não podemos esquecer de que para construir, ter sucesso e realizar as nossas metas, precisamos ter foco e disciplina.


Com um controle financeiro bem executado é possível fazer as melhores escolhas sobre como gastar o dinheiro, considerar as sazonalidades, ou seja, períodos em que saberá que deve economizar ou que pode gastar mais, mas também saber como planejar os próximos meses e a elaborar metas alcançáveis.


1. Faça um fundo de reserva


Imagine que está com todas as contas pagas e tudo vai indo bem, mas, de repente, o seu carro quebra e precisa mandar para o conserto e você não tem seguro. E agora? O que você faz? Tira a quantia que tem para se segurar pelos próximos meses? Com um salário mensal fixo ou não, é muito importante saber controlar as finanças para criar um fundo de reserva. O fundo de reserva é a quantia de emergência. Um valor que você deixa reservado, sem mexer, a não ser que aconteça algum imprevisto.


Para fazer um fundo de reserva, você pode dedicar uma quantia mensal, mantendo até como uma conta fixa e assim ir somando a um montante para quando precisar de um valor para uma emergência, como o conserto do carro, quando passar um longo período sem vender ou até mesmo problemas de saúde.



2. Separe as contas fixas das variáveis e tenha um plano de gastos


Os gastos mensais podem ser divididos praticamente em dois tipos: contas fixas e contas variáveis. Nas contas fixas entram custos como internet, aluguel, água, energia e telefone, por exemplo. Já as contas variáveis são aquelas que mudam de mês para mês, como a fatura do cartão de crédito.


As contas que mudam também precisam ser controladas, portanto, com as contas fixas e com o dinheiro que possui para os próximos meses, você consegue separar quanto pode gastar a cada mês em variáveis.

Separando os dois, você terá um plano de gastos.


3. Cuidado com o descontrole


Receber uma ótima quantia pode ser muito tentador, afinal, você pode sair gastando com tudo que quiser, mas é preciso sempre pensar no futuro. Com um plano de gastos elaborado, seja realista e sempre pense que esse dinheiro precisa durar mais do que você imagina, por exemplo, se você acha que fará outra venda em um mês, conte com o dinheiro para pagar três meses de despesas a frente.


Assim, caso a venda saia, sua reserva estará guardada e terá dinheiro sobrando. Caso não, terá dinheiro para se manter tranquilamente por mais tempo.


4. É preciso economizar


Para um bom controle de gastos é necessário economizar e, para isso, vamos dar algumas dicas.


  • Faça uma lista dos produtos e serviços que paga mensalmente e analise se deve manter tudo. Se você tem TV a cabo, Netflix, GloboPlay e Prime Vídeo, por exemplo, pode valer a pena tirar um deles, pois isso já ajudaria a economizar;

  • Siga a lista de mercado fielmente. Antes de sair de casa, faça uma lista com o que precisa comprar e evite comprar o que não está nela, afinal, muitas coisas podem ser desnecessárias;

  • Pesquise bastante antes de comprar, ou seja, não compre na primeira oportunidade. Pesquise em lojas online e físicas, até encontrar o melhor preço;

  • Espere os períodos de desconto, como a Black Friday, por exemplo, para comprar o que precisa, como uma nova TV.


5. Use ferramentas


Para melhorar o controle e gerenciamento das contas, use ferramentas disponíveis. Com elas é possível automatizar, tirar relatórios e ainda ter tudo ao alcance da mão. Como ferramenta você pode usar o Excel ou mesmo um aplicativo, pois muitos deles separam os gastos por categoria e assim você pode visualizar de forma geral as entradas, saídas e um panorama de gastos. Seguindo essas dicas, você vai conseguir realizar suas metas e controlar os gastos e recebimentos da melhor forma possível.


​Quer trabalhar com uma construtora que ajude a realizar as suas metas e que seja parceira de corretores? Clique aqui e fale com a gente.

1 visualização0 comentário